Cut e Centrais defendem auxílio de R$ 600,00, mas o Governo oferece só R$ 250,00.

O ministro da Economia, o banqueiro, Paulo Guedes, acenou com o pagamento de apenas três parcelas de R$ 200,00, para um novo benefício em troca de um ajuste fiscal, contido na Proposta de Emenda à Constituição (PEC), nº 32.

Para a equipe de Paulo Guedes, o novo auxílio deve funcionar como uma “PEC de guerra”, para todos os momentos de excepcionalidade do país, estados e municípios, informa o blog da jornalista de economia, Maria Flor, no G1.

Embora os R$ 250,00 sejam um alento para quem não tem nada, não resolve o problema da fome no país. Por isso, que a CUT,demais centrais e partidos progressistas defendem um auxílio de R$ 600,00.

cut