Sindicato dos Trabalhadores em Comércio Hoteleiro, Bares, Restaurantes e Similares de Santos, Baixada Santista, Litoral Sul e Vale do Ribeira

Fundado em 23/03/1933

Filiado a:

Mulheres são mais atingidas pelo desemprego do que homens no Governo Bolsonaro

Média de mulheres em situação de insegurança alimentar, com Bolsonaro, aumentou seis vezes mais que a média dos outros países.

Elas também foram mais atingidas pelo desemprego do que os homens:Incluindo as crianças que, normalmente estão mais próximas e são cuidadas pelas mães, o total de brasileiros com fome passa de 20 milhões. São pessoas sem emprego, sem renda e sem o direito de ter uma vida alimentação digna.

Aliados aos ataques às políticas voltadas às mulheres que têm sido destruídas, a condução da economia e o ataque aos direitos trabalhistas têm provocado ainda mais a exclusão das mulheres do mercado de trabalho, o que também contribui para a deterioração das condições de vida.

O impacto do maior número de mulheres fora da força de trabalho tem consequências mais graves do que apenas o desemprego.

“Cerca de 48% dos lares brasileiros são chefiados por mulheres. Se elas não têm emprego, não têm renda e não têm como sustentar a família.

Por isso os índices de insegurança alimentar aumentaram nos últimos anos”, explica a economista.

Mesmo com o aumento da violência, o governo atual Bolsonaro, até agora, gastou apenas R$ 36,5 milhões em ações voltadas para mulheres.

O valor gasto pelo atual governo representa uma redução de 74% entre 2015 e 2020.

No último ano da gestão da ex-Presidenta Dilma Rousseff, foram investidos R$ 139,4 milhões.Leia a matéria completa no site:

https://www.cut.org.br/noticias/politica-de-bolsonaro-tira-emprego-e-comida-do-prato-das-mulheres-5d11?fbclid=IwAR0fYTVOKhAr-OC-kaogR1W6ROMr8f_C4v3mJeMAkSG2eRLtACCXWCauCeA

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on print
WeCreativez WhatsApp Support
Envie sua mensagem
Olá, como podemos ajudar?